Poema de Cascudo para Natal

Poema de Cascudo para Natal

Luís da Câmara Cascudo - escritor, jornalista, poeta e folclorista - também foi um apaixonado pela cidade onde nasceu: a capital do Rio Grande do Norte. . O sentimento de idolatria pela terra natal está evidente na obra cascudiana. Umas das declarações de amor a Natal ficou imortalizada no poema 'Cidade Natal do Rio Grande', cuja temática central é a beleza natural da cidade, sua história e desenvolvimento. . "Tem um rio e tem o mar. Cinemas. Autos. Sal de Macau. Algodão do Seridó. Cera de Carnaúba. Couros.

 

Açúcar de quatro vales largos e verdes. O pneu amassa o chão vermelho dos comboios lerdos, langues, lindo. Poetas. Morros, areias, orós, mangues, siris e aratu com facho, nas praias longes de Areia Preta. Cajueiros. Coqueiros. Mongubeiras. Bailes do Natal-Club. Luar impassivelmente romântico. Serenatas. Bó-nito! Grog à frio. Magestic, Anaximandro, Cova da Onça. Bonds. Auto-Omnibus subindo. Pregões. Por cima das casas zunzeiam, ronronantes e zonzos, motores roncando no caminha sem rastos dos aviões". Luís da Câmara Cascudo Foto: @canindesoares