Taboleiro Grande e sua história

Taboleiro Grande e sua história

Até o século XVIII, a região do atual município de Taboleiro Grande era habitada por indígenas, cuja economia era voltada à pecuária. Através de um documento, a "Data dos Marcos", foi concedida a primeira sesmaria ao sargento-mor Bento Fernandes de Lima, datada de 12 de agosto de 1733, originando uma grande propriedade rural. Busto de Francisco Queiroz Porto, primeiro prefeito eleito de Taboleiro Grande. Mas a fundação da cidade é atribuída a Raimundo Pereira de Araújo, que no século XIX ergueu a primeira residência que daria origem ao povoado de Taboleiro Grande.

 

O povoado começou a crescer, ainda que lentamente, até que, na década de 1920, começou a ser construída uma capela, dedicada a São Sebastião, que seria concluída em 1930.

Posteriormente o povoado foi contemplado com a construção de um cemitério e de um mercado público. Inicialmente subordinado a Portalegre, o povoado de Taboleiro Grande tornou-se um distrito de Rodolfo Fernandes, após este ser desmembrado e elevado à categoria de município através da lei estadual 2 763, de 10 de maio de 1962. Somente em 26 de dezembro de 1963, através da lei estadual 3 020,

Taboleiro Grande desmembra-se de Rodolfo Fernandes e se torna um novo município do Rio Grande do Norte, tendo como primeiro prefeito Manoel Inácio de Freitas, nomeado interinamente pelo governador Aluízio Alves.

A instalação oficial do novo município se deu em 1° de janeiro de 1964. No dia 15 de novembro do mesmo ano, ocorreu a primeira eleição municipal, sendo Francisco Queiroz Porto eleito o primeiro prefeito constitucional.